O seguro e as tecnologias digitais emergentes

Palavras-chave: seguros, tecnologias digitais emergentes, fundos de compensação

Resumo

A responsabilidade civil na esfera da inteligência artificial é marcada pela impermanência. Mais de setenta anos se passaram desde que Alan Turing publicou seu artigo mais difundido, “Computing Machinery and Intelligence” – que começava com a provocadora indagação: Podem as máquinas pensar? Em 2021, embora se discuta a “singularidade tecnológica” em caráter prospectivo, o que se tem são algoritmos sofisticados e capazes de resolver problemas cotidianos de alta complexidade e com máxima eficiência, mas ainda limitados ao campo da matemática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nelson Rosenvald
Procurador de Justiça do Ministério Público de Minas Gerais. Professor do Doutorado e Mestrado do IDP/DF. Pós-Doutor em Direito Civil – Universitá Roma Tre (IT-2011). Pós-Doutor em Direito Societário na Universidade de Coimbra (PO-2017). Visiting Academic - Oxford University (UK-2016-2017). Professor Visitante na Universidade Carlos III (ES-2018). Doutor e Mestre pela PUC/SP. Presidente do Instituto Brasileiro de Responsabilidade Civil (IBERC). Fellow of the European Law Institute (ELI). Member of the Society of Legal Scholars (UK). Membro do Grupo Ibero-americano de Responsabilidade Civil. Membro do Comitê Científico da revista Actualidad Jurídica Ibero-americana (España).
Publicado
07-06-2022
Como Citar
RosenvaldN. O seguro e as tecnologias digitais emergentes. Revista IBERC, v. 5, n. 2, p. IV-VIII, 7 jun. 2022.